SAMU completa dois anos de funcionamento na Região Oeste.

Dia 07 de junho o SAMU Oeste completou dois anos de funcionamento na Região Oeste de Minas Gerais. Ao longo deste tempo, muita dedicação foi empenhada neste processo de implementação, tanto para o entendimento da população quanto ao uso e como um bem público que pertence a todos, quanto para aqueles que trabalham no serviço, com processos de capacitação permanente de todos colaboradores para que entendam o seu real funcionamento e se adequem às reais necessidades do serviço e da população.

Cerca de 470 mil ligações foram recebida pela central através do 192 neste tempo, o que proporciona orgulho para a direção , pois mostra o conhecimento da população em relação ao serviço. Mais de 100 mil atendimentos foram efetivados pelas 31 ambulâncias distribuídas nas bases descentralizadas em toda região. As orientações médicas feitas através do 192 somam mais de 80 mil. Um outro dado importante são as transferências inter-hospitalares, mais de 10 mil realizadas, o que muito contribuiu para economia de recursos para os municípios que compõem o CIS-URG Oeste.

Devagar, ao longo deste tempo, inovações que são consideradas de extrema importância para a população foram trazidas para os atendimentos. Todas as Unidades de Suporte Avançado têm o Tenecteplase, um medicamento utilizado em casos de infarto, pode ser administrado dentro mesmo da ambulância e tem efeito imediato. Com relação ao soro antiofídico, o SAMU Oeste organizou a demanda e atualmente, o paciente que teve um acidente com animal peçonhento pode ligar 192 e o SAMU leva o soro até o paciente ou leva o paciente até o soro. Também com o avanço tecnológico, com as economias do Consórcio e com a participação dos municípios, nas Unidades de Suporte Avançado há aparelhos de ultrassom móveis. Em Minas Gerais, o SAMU Oeste é o único que tem estes equipamentos que possibilita identificar uma hemorragia interna e a equipe pode encaminhar o paciente à porta hospitalar adequada para que possa ter uma melhor assistência e isso consequentemente muitas vezes evita óbitos. No dia 15 de maio começou a funcionar a Telemedicina dentro da central de regulação. Com isso os médicos reguladores conseguem consultar remotamente médicos especialistas em neurocirurgia. Em caso de chamado para atendimento de uma vítima com AVC, a conduta pode ser mais rápida para as Unidades Móveis e também para as portas hospitalares, ganhando tempo com esse paciente, afinal tempo é cérebro e cérebro é vida. Juntamente com a Telemedicina o CIS-URG disponibilizará em hospitais que são referência em atendimentos neurológicos o medicamento Alteplase para ser utilizado em casos de Acidentes Vasculares Cerebral (AVC).

“Percebemos que o SAMU fez uma diferença enorme na vida daqueles que precisam de atendimento de urgência e emergência em nossa região. Agradecemos a todos os envolvidos que fizeram com que esse serviço pudesse estar funcionando e completando dois anos com eficiência e qualidade para usuários do sistema Único de Saúde (SUS).”, comemora o secretário executivo do CIS-URG, José Márcio Zanardi.

Também durante a entrevista coletiva e comemoração dos dois anos do SAMU na Região Oeste, foram apresentados os dois novos veículos do Consórcio. Uma Unidade de Suporte Avançado (USA) que atuará como uma unidade reserva e uma caminhonete L200 que será uma Viatura de Intervenção Rápida (VIR) e atuará em ocorrências que precisam de intervenções mais rápidas, pois facilita a chegada a locais com difícil acesso e pode levar o médico na frente de uma ambulância tendo mais rapidez na chegada até o paciente.

Outro assunto tratado no evento foi a Portaria publicada naquele dia, 07 de junho, no Diário Oficial da União que é um aporte importante de recursos financeiros à rede hospitalar da região oeste e que vai dar maior sustentabilidade para os hospitais que são retaguarda do SAMU, como porta de urgência e emergência. Serão 40 milhões anuais destinados à esses hospitais e que vão dar melhor condições destes locais para receber os paciente encaminhados pelo SAMU.

A situação do parque hospitalar na região também foi comentada. “Mesmo com esse recurso financeiro que a Portaria publicada hoje provém, não estará sanado totalmente a situação do parque hospitalar da nossa região para atender todas as nossas necessidades. Cadastramos junto ao Governo do Estado. O CIS-URG Oeste está se habilitando para assumir a responsabilidade do Hospital Regional, com toda população, com apoio dos municípios, para que possamos colocar esse equipamento funcionando o mais breve possível e dessa forma termos uma solução definitiva ao Parque Hospitalar da Região Oeste mineira.”, explica também, José Márcio Zanardi.

Estes são os dois primeiros anos desta Instituição que vem contribuindo muito positivamente para a Região Centro Oeste. Parabéns SAMU, parabéns a todos que dedicam e fazem com que o CIS-URG Oeste seja referência em atendimentos no Estado e até mesmo no Brasil!

12 de junho de 2019