Membros do Conselho Fiscal se reúnem para prestação de contas de 2017

Membros do Conselho Fiscal do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste (CIS-URG), se reuniram na manhã desta quinta-feira (3), na sede do Consórcio, no Centro de Divinópolis, para acompanharem a apresentação de prestação de contas do ano de 2017 e também do Relatório de Gestão referente ao mesmo ano.

O presidente do Conselho, Edson Vilela, prefeito de Carmo do Cajuru, reforçou o compromisso que o Consórcio tem tido com a população em aperfeiçoar a prestação de serviço diariamente. “O que a gente pode dizer sobre a atuação do SAMU está muito ligado a eficiência do Serviço. A gente sabe que todo início de atividade demanda adequações e ajustes e, no pouco tempo de existência o Consórcio se destaca no Estado de Minas Gerais com uma excelente atuação”, ressaltou.

Entre os membros do Conselho estava também o prefeito de Bambuí, Olívio José Teixeira. Ele ressaltou a transparência como Consórcio lida com os municípios, diante da riqueza de detalhes do Relatório de Gestão 2017. “A apresentação foi de muita transparência e gera muita confiabilidade a nós membros do Conselho Fiscal e assim, também podemos transmitir essa confiança aos outros gestores municipais. O que preocupa muito é que há municípios que estão com as contas atrasadas com oCIS-URG e é importante que todos participem não só recebendo o Serviço, de extrema qualidade, mas também pagando por ele”, disse.

Hugo Geraldo Lopes, prefeito de Estrela do Indaiá também ressaltou a prestatividade do Consórcio e atuação de toda equipe. “Nesse período de atuação o SAMU tem crescido muito e tem ajudado muito os municípios. Eu falo que o SAMU é um investimento, não o considero como um custo, pois quando a população precisa ela é atendida. Acreditamos que o Serviço precisa continuar. No meu município posso dizer com certeza, que ele tem feito a diferença, principalmente nas remoções dos pacientes que é algo de custo bem elevado e com o SAMU isso sai por um valor muito menor. Além disso, o SAMU garante a vida dos pacientes nos atendimentos pré-hospitalares, onde a equipe atende até em locais de difícil acesso, como um caso recente que tivemos, de um trabalhador que teve a perna prensada em um acidente na zona rural. Se o SAMU não tivesse chegado para atender este paciente, possivelmente ele teria ido a óbito”, lembrou.

O Relatório de Gestão é um documento produzido anualmente pelo Consórcio, onde constam todas as ações desenvolvidas de forma cronológica para que sejam evidenciadas a todos os municípios que integram o CIS-URG e sua população.

4 de maio de 2018