Equipes do SAMU de Divinópolis revertem três paradas cardiorrespiratórias nas últimas semanas!

No dia 25 de abril, o Condutor Socorrista, Ezequiel Ferreira e o Técnico em Enfermagem Alexandre Rodrigues, da Unidade de Suporte Básico (USB) Divinópolis-Centro, saíram para fazer o atendimento de uma ocorrência, no bairro Interlagos, que, de acordo com o solicitante, era de engasgo de uma senhora, de 65 anos. Quando eles chegaram no local a vítima evoluiu para parada cardiorrespiratória (PCR). Imediatamente iniciaram as manobras de reversão, tiveram sucesso e encaminharam a paciente para a Sala Vermelha do Complexo de Saúde São João de Deus.

Já no dia 02 de maio, a equipe da Unidade de Suporte Avançado (USA) de Divinópolis, composta pelo Condutor Socorrista, Noé da Silva, pela enfermeira, Jéssica Diniz e pelo Médico Gabriel Farnese, saíram para dar apoio ao Condutor Socorrista William Xavier e ao Técnico Luís Felipe de Oliveira, equipe da Unidade de Suporte Básico (USB) de Divinópolis, que estavam em atendimento, no Bairro Vila Romana, de uma senhora de 83 anos. Chegando no local a equipe da USA assumiu o atendimento e a senhora entrou em PCR duas vezes. A equipe conseguiu a reversão nas duas vezes, entubou a paciente no local e a encaminhou para a Sala Vermelha do Complexo de Saúde São João de Deus.

O terceiro caso de reversão de uma PCR foi no plantão noturno da equipe da Unidade de Suporte Básico (USB) UPA, Condutor Heberth Carreira e do Técnico em Enfermagem Carlos Augusto de Carvalho, que foram enviados para o atendimento no Bairro Quintino, de um bebê de 22 dias. Tamanho era o desespero dos familiares que vieram ao encontro da equipe e a esperou no posto da Polícia Rodoviária próximo ao trevo da BR-494. Ao pegar a criança o técnico Carlos Augusto observou que estava sem os sinais vitais e imediatamente iniciou as manobras de ressuscitação e teve êxito. A criança foi encaminhada para a Sala Vermelha do Complexo de Saúde São João de Deus.

Carlos conta que foram momentos de tensão. “Os familiares estavam desesperados me pedindo para salvar o bebê. Quando o peguei, estava sem sinais vitais. Rapidamente comecei a massageá-lo e felizmente voltou. Só depois de passada toda a situação que a “ficha caiu” e pensa numa tremedeira!”, comenta emocionado.

Temos fotos de duas equipes apenas, mas nossos parabéns vão para todos que participaram destes atendimentos!

SAMU Oeste, Unir Para Salvar!

16 de maio de 2019