Curso de Urgências Obstétricas e Transporte Neonatal reúne 500 pessoas

Mais de 500 pessoas entre convidados, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores socorristas e médicos que atuam no SAMU, participaram do Curso de Urgências Obstétricas e Transporte Neonatal realizado nesta sexta-feira (23) e sábado (24) na Faculdade Pitágoras em Divinópolis.

A iniciativa do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste (CIS-URG), ocorreu por meio do Núcleo de Educação Permanente (NEP) com intuito de promover noções básicas e avançadas nos atendimentos obstétricos e neonatais, como aponta a coordenadora do setor, Larissa Martins.

O evento teve início nos dois dias às 8h e foi encerrado às 17h30. Na ocasião a médica obstetra e ginecologista Caroline Reis ministrou a palestra de Urgências Obstétricas. “Foi uma oportunidade sobretudo, para que os participantes tirassem suas dúvidas e conquistassem mais segurança nos atendimentos prestados às gestantes, que rotineiramente ocorrem dentro do SAMU”, disse Larissa. Todo material do curso ministrado se encontra no link a seguir: 
Clique Aqui

O coordenador do SAMU, José Marcio Zanardi destaca que a mortalidade neonatal, principalmente na primeira semana de vida, representa mais da metade do percentual de mortes infantis, portanto, para a redução deste índice por causas evitáveis, é importante que recém-nascidos recebam de toda equipe médica atenção resolutiva. “Por isso, a garantia de acesso a transporte adequado e feito por uma equipe qualificada é fundamental para a sobrevivência do neonato e este curso será mais um fator de capacitação para essa prestação de serviço dentro da rede de urgência emergência”, pontuou Zanardi.

Para ministrar o treinamento de Transporte Neonatal, o CIS-URG convidou os médicos Saulo Henrique que também é cirurgião pediátrico e Norberto Machado que é pediatra. Ambos trabalham no SAMU, nas unidades de Sete Lagoas e Belo Horizonte.

Na ocasião os palestrantes falaram sobre o uso da incubadora, posicionamento do recém-nascido, cuidados com acessos venosos, tubos e sondas, monitoramento da temperatura e particularidades sobre este tipo de transporte, que segundo os profissionais deve ser entendido como o mais delicado dentre todos os outros. Veja o conteúdo do treinamento no link a seguir: Clique Aqui

27 de março de 2018