Conclusão do Hospital Regional foi tema de reunião na FIEMG.

Foi realizada, na manhã de hoje (27), mais uma reunião do grupo estratégico criado para debater e buscar soluções para a conclusão da obra do Hospital Público de Divinópolis. O encontro contou com a presença do Diretor da FIEMG Regional CO, Marcelo Marcos Ribeiro; Vereador Renato; Presidente da Associação Mineira de Rádio e Televisão (AMIRT), Mayrinck Pinto de Aguiar; Marco Aurélio, representando o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Vale do Itapecerica (CISVI); Cherie Mourão, representando o Deputado Federal Domingos Sábio; assessora do Deputado Federal Jaime Martins, Sandra Helena; Gerente Administrativo do CIS-URG Oeste, Dárcio Abud Lemos; Diretor Executivo do CIS-URG Oeste e Coordenador do SAMU, José Márcio Zanardi e o Secretário de Saúde de Divinópolis, Amarildo de Sousa.

O encontro objetivou planejar a reunião agendada para o dia 07 de dezembro, para a qual, foram convidados os prefeitos das 54 cidades que compõem a macrorregião de Divinópolis, os deputados com mandato e eleitos com votação expressiva nestas cidades; os Senadores e o Governador de Minas Gerais. Até o momento, os Deputados Jaime Martins, Domingos Sávio, Fabiano Tolentino e Cleiton Azevedo, além do Senador Carlos Viana e o Presidente do Sistema FIEMG, Flávio Roscoe, confirmaram presença.

Para o Diretor da FIEMG Regional Centro-Oeste, Marcelo Marcos Ribeiro, será feita uma força-tarefa para mobilizar todos os Deputados, Prefeitos e Senadores, dada a importância da obra para todo estado. “Cabe a nós cobrarmos dos nossos políticos um olhar para Divinópolis e região. A FIEMG se sensibilizou com a situação do Hospital Público e articulou essa frente de trabalho que precisa contar com o apoio da sociedade civil, no sentido de cobrar dos políticos que receberam nossos votos”, defendeu o Diretor.

A obra, que deveria ter sido entregue em 2010, está avançada em 80% e depende de recurso financeiro pra ser concluída. De acordo com a planilha de projeção de gastos, o valor total estimado da obra é de R$ 137.128.346,33 e até 2015 quase R$ 65 milhões já haviam sido investidos, mas ainda são necessários aproximadamente R$72 milhões em investimentos para concluir e equipar o hospital.

De acordo com o Secretário de Saúde de Divinópolis, Amarildo de Sousa, a inauguração do Hospital Público vai dar vazão aos atendimentos, principalmente de urgência, além de cirurgia ortopédica de média complexidade e neurocirurgia, casos em que, atualmente, o paciente precisa aguardar por muito tempo para ser atendido, o que prejudica a recuperação e resposta do tratamento. “Pretendemos fazer um hospital voltado para os vazios assistenciais que existem na região, diminuindo as filas de espera de cirurgia de ortopedia e neurocirurgia do público que hoje não tem acesso aos hospitais que estão em funcionamento”, defendeu.

A expectativa é que com a inauguração do Hospital Público, 30 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) estejam disponíveis para a população e diminua o gargalo que existe atualmente. “Pretendemos dar vazão para que essas pessoas tenham um atendimento de saúde no tempo necessário que garanta bons resultados na recuperação dos pacientes”, finalizou o secretário.

Texto de Gracielle Castro

Analista de Comunicação

FIEMG Regional Centro-Oeste

27 de novembro de 2018