Mais dois Atendimentos Pré-Hospitalares (APH) com apoio do Batalhão de Operações Aéreas (BOA) do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

As vítimas tiveram lesões graves e semelhantes nas pernas ao serem atingidas por parte da lâmina de uma roçadeira.

O primeiro caso ocorreu na tarde de sexta-feira, 02 de outubro, na Cidade de Formiga. Foi um atendimento integrado do Corpo de Bombeiros, SAMU e Batalhão de Operações Aéreas (BOA).

De acordo com o solicitante, um homem, de 33 anos, estava com sangramento ativo em uma grave lesão na perna direita. O militar o orientou a fazer um torniquete (procedimento para pelo menos amenizar o sangramento) e foi solicitado apoio do SAMU.

Foi empenhada a Unidade de Suporte Básico (USB) de Formiga que ao chegar no local continuou com o atendimento à vítima. Imobilizou o membro lesionado e medicou a vítima conforme orientação do médico regulador.

A Central de Regulação entrou em contato com o Batalhão de Operações Aéreas (BOA) do Corpo de Bombeiros e foi empenhada a equipe do helicóptero Arcanjo 04 para apoio.

A aeronave pousou próximo ao local do acidente. A vítima já estava imobilizada e foi encaminhada para o Hospital João XXlll em Belo Horizonte.

O segundo caso ocorreu na manhã deste domingo, 04 de outubro, em uma Fazenda, próximo à BR 352, em Pitangui/MG.

Ao chegar no local a equipe da Unidade de Suporte Básico (USB) de Pitangui fez o atendimento de um homem, de 53 anos. Estava consciente e com lesão gravíssima na perna esquerda (altura da canela). Recebeu os primeiros atendimentos, foi imobilizado e encaminhado para a Santa Casa de Pitangui.

A Central de Regulação fez contato com o Batalhão de Operações Aéreas (BOA) que se prontificou em buscar o paciente na cidade de Pitangui. Foi empenhado o helicóptero Arcanjo 04, que pousou no Campo do Poliesportivo por volta de 12:30 e às 13 horas descolou com o paciente rumo ao Hospital João XXlll em Belo Horizonte.

5 de outubro de 2020